Novidade: Como importar uma lista de Leads no RD Station

Se você tem Leads que não entram na sua base, não são analisados pela sua equipe de Marketing, não recebem suas campanhas de Email Marketing e, por consequência, também não entram em nenhum fluxo automatizado da Nutrição de Leads, há um sério risco de deixar as relações esfriarem e de perder clientes em potencial.

Atendendo a um pedido bastante recorrente dos nossos clientes, lançamos agora a nova funcionalidade de importação de Leads do RD Station. Ela permite incluir no RD Station, de maneira simplificada, os contatos gerados em outros meios que não estão integrados à sua base de Leads.

Como funciona

A partir de agora é possível fazer o upload de seus Leads em um arquivo CSV e ter todos os Leads em uma única plataforma.

Screen Shot 2013-08-23 at 10.35.37 AM

Isso significa que na próxima vez que você for a um evento e voltar com uma planilha cheia de Leads, pode inseri-los no RD Station com um tag que represente o nome do evento. Uma grande vantagem da importação é que, ao fornecer o email, a versão Pró do RD Station já encontra os perfis em mídias sociais associados ao Lead, dando assim uma ótima munição para os vendedores conhecerem melhor seu potencial cliente.

Uma vez que você tenha importado esses Leads, poderá utilizá-lo normalmente, consultando o histórico e enviando campanhas de email como qualquer outro inserido no sistema automaticamente. E se alguém que você conheceu em uma conferência voltar ao seu site e converter em alguma das suas Landing Pages, essa informação vai ficar registrada na base para que sua empresa consiga facilmente identificá-lo.

Importando Leads

Há duas formas de você ter acesso a essa nova funcionalidade:  no link ao final de cada página da base de Leads ou através do índice de campanhas de Email Marketing. O link de acesso direto é http://rdstation.com.br/leads/importacoes.

Screen Shot 2013-08-23 at 10.38.04 AM

Fazendo o upload

Acesse a página e, na lateral direita você verá o botão Importar Leads. Ao clicar nesse link você será direcionado à tela de escolha de arquivo. Nessa versão inicial, aceitamos somente arquivos no formato CSV (valores separados por vírgula). Apesar do nome do formato, o software está preparado para aceitar arquivos que usam ponto e vírgula e até tabulação como separador. Para facilitar o trabalho, você pode usar o template que criamos.

A primeira linha do arquivo vai funcionar como se fossem os campos do formulário. É ela quem vai dizer  para o RD Station para onde vai cada informação presente nas colunas. Além do template acima, há um screenshot mais abaixo que ilustra isso.

Ao clicar em “Fazer upload de lista”, você terá acesso à tela de edição. Nesta tela editamos o que vai acontecer com cada coluna do CSV.

Se por acaso o RD Station rejeitar o seu arquivo, ele pode estar com um problema de codificação. Uma maneira de garantir que o arquivo esteja na codificação correta é fazer upload para o Google Docs e, em seguida, exportar novamente como CSV. Para os tecnicamente inclinados: a codificação esperada do arquivo é UTF-8. No entanto, o RD Station tem uma abordagem do tipo “melhor esforço”, o que significa que o software tenta ler o arquivo mesmo que ele não esteja na codificação esperada. Ainda assim, existe o risco de caracteres especiais como acentos não serem interpretados corretamente.

Editando as colunas

A partir do cabeçalho do arquivo, o RD Station faz uma sugestão de mapeameanto.

Screen Shot 2013-08-23 at 10.41.01 AM

As colunas que estão verdes são colunas onde conseguimos associar a informação do cabeçalho a uma informação do Lead. Por exemplo, se você colocar no cabeçalho de uma coluna E-mail (ou qualquer variação próxima), já sabemos que as informações desta coluna devem ser usadas no email dos Leads.

Screen Shot 2013-08-27 at 4.46.36 PM

Quando não conseguimos inferir para onde vai a informação, a coluna fica com uma coloração amarela que significa que devemos editá-la. Podemos associar a coluna a uma informação padrão do Lead como: email, nome, cargo ou telefone, ou podemos criar um novo nome de coluna, como se os Leads a tivessem preenchido em um formulário de uma Landing Page.

Podemos também usar a informação da coluna como tag do Lead. Para cada Lead, usaremos a informação daquela célula como um tag. Da mesma maneira, podemos escolher uma coluna como identificador da conversão, ou seja, o evento que gerou essa conversão. Se você usa eventos para identificar os Leads e quer usá-los na importação, basta criar uma coluna com o nome do evento desejado.

Screen Shot 2013-08-27 at 5.10.54 PM

Por último, podemos escolher ignorar completamente uma coluna.

Assim que todas as colunas forem editadas (ou ignoradas), o botão de Finalizar importação será habilitado. Ao clicar sobre ele, inicia-se o processo final. Nesse passo basta esperar que RD Station processe a tabela e importe os Leads.

Na sequência, você será direcionado à lista de importações que mostra tudo o que está sendo processado, editado, ou importações que foram feitas no passado.

Screen Shot 2013-08-27 at 3.56.37 PM

Assim que a importação é concluída, o nome da importação na listagem recebe um link.  Ao clicar sobre ele, você passará à tela Base de Leads, onde há um filtro que captura os Leads que acabaram de ser importados.

Link

Listas de segmentação são automaticamente criadas para as importações

Para toda importação bem sucedida criamos automaticamente uma lista de segmentação que captura todos os Leads importados. Essa lista pode ser usada imediatamente para, por exemplo, o envio de uma campanha de Email Marketing. É justamente essa segmentação que é usada para gerar o link mencionado na seção anterior.

Screen Shot 2013-08-27 at 4.02.05 PM

Seja na primeira importação para o RD Station ou em posteriores atualizações, esperamos que essa funcionalidade traga mais agilidade na hora de gerenciar os seus contatos.

 

Marcadores:

Deixe seu comentário