Como otimizar uma campanha de AdWords usando o RD Station

Mesmo que você faça um bom trabalho de construção e otimização de conteúdo, o AdWords tem uma característica de resultado imediato que torna seu uso muito interessante tanto pelo próprio resultado quanto pela possibilidade de experimentação com palavras-chave.

Mesmo que você faça um bom trabalho de construção e otimização de conteúdo, o AdWords tem uma característica de resultado imediato que torna seu uso muito interessante tanto pelo próprio resultado quanto pela possibilidade de experimentação com palavras-chave. No blog da Resultados te damos 6 razões para investir em AdWords.

Com as ferramentas de análise do RD Station podemos examinar as fontes de tráfego de forma geral, entendendo qual foi a contribuição de cada uma em termos de visitas e Leads. Podemos também entrar em um fonte de tráfego e enxergar todos os detalhes. Fazendo isso para a fonte de tráfego CPC podemos usar as informações mostradas pelo RD Station para otimizar uma campanha de AdWords.

Palavra chave comprada vs buscada

A primeira coisa que deve ficar clara é a diferença entre a palavra que você compra e a palavra efetivamente buscada. Quando adicionamos uma palavra ao Google Adwords ela tem por padrão a correspondência ampla. De acordo com o próprio Google:

 Correspondência ampla significa que seu anúncio poderá ser exibido se um termo de pesquisa contiver seus termos de palavra-chave em qualquer ordem, e possivelmente junto com outros termos. Seus anúncios podem também exibir formas no singular ou plural, sinônimos, variações (como casa e casinha), pesquisas relacionadas e outras variações relevantes.

Por exemplo, se você inseriu como palavra chave “calçados tipo tênis”, seus anúncios poderão ser exibidos para pessoas procurando “comprar calçados tipo tênis”, ou então “cadarços de tênis esportivos” e “tênis para corrida”.

Esse mecanismo é muito interessante porque facilita na hora de criar a campanha. Você não precisa detalhar todas as palavras, sinônimos, formas plurais, etc. Por outro lado, isso deixa bastante espaço para otimização. Essa otimização geralmente se dá em dois níveis:  Identificação de oportunidades e remoção de palavras “nocivas”.

Identificando palavras com bom potencial

Vamos tentar identificar termos buscados que apresentem potencial de ganhos ainda maiores. Para isso vamos usar a área de Fontes de Tráfego e Conversões do RD Station na aba Campanhas (CPC).


Aqui você verá uma lista ordenada por número de visitas de acordo com as palavras chaves que foram compradas.

Começando pelas palavras com mais tráfego, vamos expandir os termos comprados para descobrir o que foi efetivamente buscado pelo usuário (basta clicar em cima da palavra). Estamos procurando aqui por termos que tenham algum tráfego (o suficiente para podermos extrapolar com alguma segurança) e tenham uma taxa de conversão mais alta do que a normal.

Para o painel da Resultados Digitais por exemplo, podemos dizer que a palavra-chave buscada “curso de marketing no facebook” tem essas características. Isso nos mostra que esse termo tem uma grande sinergia com o que estamos oferecendo. Observe que 8 de 9 visitantes converteram.

Ainda que 9 visitantes não seja uma amostra estatísticamente significativa, já é suficiente para justificar uma experimentação maior. Poderíamos, por exemplo, pegar essa frase e inclui-la nas palavras chaves compradas para que o Google traga mais resultados similares a esse.

Removendo palavras-chave ineficientes

Agora estamos procurando buscas que estejam desalinhadas com a nossa oferta. Um sinal claro disso é uma taxa de conversão baixa, ou seja, as pessoas estão chegando na nossa página de conversão, mas não convertem.

Partindo das palavras-chave com mais tráfego vamos abrindo novamente e tentando encontrar as palavras com tráfego minimamente significativo (de modo geral, mais que 10 visitas) e taxa de conversão muito baixa.

Aqui no painel da Resultados Digitais temos um exemplo:

Vejam que apesar de não termos tráfego suficiente para afirmar estatísticamente, é uma palavra claramente desalinhada com a oferta, que no caso é um eBook sobre marketing no Facebook.

Outro caso clássico é a palavra grátis. Caso você tenha uma oferta mais direta, ou seja, a compra de um produto ou serviço, a palavra grátis pode trazer bastante tráfego, mas com certeza não vai ter uma boa taxa de conversão, haja visto que estas pessoas estão explicitamente dizendo que não querem pagar por isso.

Quando identificamos esses termos no RD Station podemos adicioná-los a uma lista de palavras negativadas da sua campanha de AdWords. Para fazer isso, basta abrir a sua campanha e você verá uma área na parte inferior da tela que diz “Palavras-chave negativas”.

Isso quer dizer que, sempre que uma busca contiver uma dessas palavras, seus anúncios não serão exibidos.  Assim você economiza dinheiro que pode ser re-investido e gerar mais resultados.

Para saber mais sobre otimização e descobrir como um de nossos clientes gerou 4 vezes mais leads com o mesmo orçamento, leia o nosso eBook: “Como Mensurar e Otimizar Canais de Marketing Digital”.

Marcadores:

Deixe seu comentário