Automação de Marketing Digital: Aprenda o essencial para começar

Precisa fazer o planejamento das suas automações de Marketing Digital e não sabe por onde começar? Neste post te mostramos como!

Imagine só: Você trabalha o dia todo, faz pós graduação, é mãe/pai de plantas, acabou de adquirir um novo pet (o Totó, uma gracinha!) e ainda precisa encontrar tempo para sua vida amorosa. UFA! Muita coisa, não é mesmo? 

Para dar conta de tudo, você deixa o Totó na casa da sua mãe nos dias de semana, organiza uma rotina diária de estudos após o trabalho, pede ao vizinho para molhar as plantas nos dias de semana e sua vida amorosa? Bom, vamos ter que baixar um app para dar uma ajudinha nisso. Veja que com este planejamento e ações setadas para serem realizadas na rotina, o dia-a-dia ficou mais leve e se encaixou perfeitamente com seu estilo de vida.

A mesma coisa acontece com a Automação de Marketing. Com ela, é possível organizar processos de maneira fácil e rápida, a fim de dar celeridade às suas campanhas de marketing permitindo que esta performe de maneira personalizada e escalável com as pessoas que interagem com a empresa, entregando aos Leads conteúdos condizentes com o interesse e o estágio de compra deles. 

Por que devemos utilizar a Automação de Marketing Digital?

A Automação de Marketing se faz essencial para quem quer começar a fazer uma estratégia de Inbound Marketing estruturada e eficaz, pois ela faz com que seja possível maturar os Leads da sua base à tão sonhada conversão. Mas, para isso, é necessário que esse possível cliente percorra um processo de aprendizado antes de se tornar uma venda para sua marca. 

Mas por que não usar apenas Email Marketing? Fluxos de Automação personalizados convertem 400% a mais do que o email. O canal de Email Marketing trata de comunicações temporais como promoções ou comunicações institucionais. Já o fluxo de automação chama o Lead para a ação no momento em que este realiza o comportamento desejado de acordo com a ação setada na automação. 

Veja abaixo alguns benefícios da Automação de Marketing Digital: 

Redução do custo de aquisição do cliente (CAC)

Com o uso da automação, é possível educar seu cliente sobre sua empresa, retirando as principais dúvidas e indagações, apresentando seus benefícios e vantagens de mercado, gerando autoridade e know-how. Assim, o Lead chegará maturado para equipe de vendas, fazendo com que estes ganhem celeridade no processo. Além disso, menos recursos serão utilizados, e o tempo de contato com o vendedor será menor, o que faz com que seja possível ter mais horas de trabalho sendo investida em mais Leads.

Geração de Demanda Recorrente 

A automação nos permite gerar valor recorrente para que seu time de vendas consiga ter Leads qualificados e preparados para a conversão. Dessa forma, utilizando os fluxos, é possível preparar o comprador com educação sobre o assunto e, naturalmente, com um maior entendimento esses clientes tendem a reconhecer o problema e se sentirem mais dispostos a investir em uma solução.

Encurtamento da Jornada de Compra  

Quando fornecemos as informações necessárias sobre a empresa, a Jornada de Compra do cliente é encurtada pelo fato deste já saber o necessário para estar disposto a conversar com vendas. Se deixarmos o Lead “solto” a tendência é alongar o período de compras, visto que este precisará de mais interações e recursos até chegar em seu momento ideal de fechamento com sua empresa. 

Gestão de base de contatos

Podemos clusterizar a base utilizando as automações para fazer comunicações mais assertivas e conhecer de fato quais Leads possuem maior fit com cada automação. É uma ótima maneira de reconhecer os usuários presentes na sua marca e dessa forma, separá-los em suas jornadas que fazem mais sentido naquele momento. 

Antes de começar a fazer automações, dê um passo para trás

Antes de colocar a mão na massa e criar uma automação de Marketing Digital, é muito importante definirmos a Jornada de Compra do cliente na sua marca, afinal, é preciso entender qual o caminho que este Lead precisa percorrer para chegar em sua decisão de compra. Assim, você saberá quais serão as informações mais importantes a serem fornecidas para o usuário em cada etapa do Funil de Vendas e dessa forma, iniciar seu processo de aprendizado na automação. 

💡 Uma dica: O Gerador de Jornada de Compra é uma ferramenta que auxilia a definir e conhecer de forma rápida e fácil os passos que os seus potenciais clientes dão até estarem prontos para comprar seu produto ou serviço.

A jornada se divide em 4 etapas, sendo elas:

1 – Aprendizado e Descoberta 

Nesta etapa, o comprador não sabe bem qual é o seu problema ou oportunidade de expansão para negócio. O objetivo aqui é despertar a curiosidade desse Lead para que este perceba que existe um problema e que deve resolvê-lo.

Exemplo: Samantha trabalha remotamente para uma empresa do sul e mora sozinha. Recorrentemente, procura na internet formas de amenizar os impactos de trabalhar em casa.

Se sua empresa é uma imobiliária, você pode oferecer em seu blog “Dicas de organizar seu home office de forma confortável para trabalhar em casa”

Como é algo que Samantha está sempre à procura, esta encontra seu conteúdo através de uma busca rápida na internet.

💡 Dica: Utilizando o RD Station, para fazer a etapa de Aprendizado e Descoberta você pode usar features do menu “Atrair” para realizar essa ação. A atração pode ser feita pelo post nas suas redes sociais, anúncios no Facebook, busca no Google com uma boa estratégia de SEO para seu site ser um dos primeiros vistos, etc.

2- Reconhecimento do problema 

Aqui o comprador já está ciente de que existe um problema e começa a procurar assuntos mais aprofundados na internet sobre o tema.

Exemplo: Samantha não possui espaço suficiente para fazer um escritório dentro de seu apartamento e dessa forma, inicia estudos sobre como fazer mudança de casa sozinha.

Aqui, sua marca pode oferecer um material rico sobre “Como fazer uma organização de mudança de casa” ou “Dicas matadoras para trocar de apartamento”. Esse conteúdo pode ser um blog post ou até mesmo um webinar com um personal organizer para auxiliar no aprofundamento do assunto.

💡 Dica: Para fazer Reconhecimento do Problema, é necessário que a marca forneça conteúdos ricos para o Lead converter e assim captarmos suas informações. Dessa forma, na RD Station podemos utilizar a tela “Converter” para realizar tal ação. Aqui, você pode fazer Landing Pages sobre determinado conteúdo, captar o Lead via Botão do Whatsapp ou até mesmo ativar um pop-up de saída para quando o usuário já estiver retirando-se do seu site deixar suas informações para se tornar um Lead, entre outros.

3 – Consideração de Solução

Agora o comprador já identificou que existe um problema e está levando em consideração soluções para resolvê-lo. O importante aqui é gerar um senso de urgência para que a pessoa não considere outras opções para a solução ou até mesmo desistir de ir em frente em procurá-las.

Exemplo: Samantha já percebeu que seu apartamento é muito pequeno e que precisa de um lugar com mais espaço. Neste momento, é hora de apresentar sua imobiliária com conteúdos que tragam informações de como funciona a empresa, cases de sucesso/depoimentos e benefícios de contratação.

💡 Dica: Agora que você já captou o Lead, está na hora de fazer relacionamento com ele para convencê-lo de que sua empresa é a melhor solução. Assim, utilize a tela “Relacionar” da RD Station para tanto. Aqui, podemos enviar e-mails, segmentar a base de acordo com suas características e comportamentos, além de montarmos fluxos automatizados para maturar o Lead no Funil de Vendas.

4- Decisão de Compra: 

Aqui, o comprador já está convencido sobre seu problema e está comparando as opções disponíveis no mercado para tal. Nessa fase, é muito importante ressaltar seus diferenciais competitivos, a fim de ser a escolha certa para o cliente.

Exemplo: Samantha se interessa pela sua imobiliária e deixa seu telefone de contato. Um de seus vendedores entra em contato com a seleção dos melhores imóveis que cabem no orçamento e desejo de sua cliente. Ao final da experiência, Samantha fecha com você e aluga o seu novo cantinho. 

💡 Dica: Depois que o Lead já foi capturado, maturado e converteu na marca, está hora de analisar os resultados! Assim, na tela “Analisar” da RD Station  é possível retirarmos relatórios para podemos analisar as estratégias feitas e assim otimizar as ações e/ou trabalhar nos gaps a fim de  obter mais resultados.

Como você pode ver, o próprio menu do RD Station já se divide nas etapas da Jornada de Compra, o que facilita muito na hora de criar a própria jornada dos seus Leads e, consequentemente, suas automações.

Chegou a hora de automatizar

Bom, agora que você já sabe “o caminho das pedras” que o Lead perpassa em sua Jornada de Compra, está no momento de fazer seu fluxo de automação de Marketing Digital. Mas, calma! Antes de montá-lo na ferramenta, é necessário fazer seu planejamento e desenhá-lo para saber exatamente o que será necessário produzir para compor sua automação.

Algumas dicas importantes para começar a pensar no fluxo de automação:

1. Defina um objetivo: Pense nos objetivos nos quais o fluxo de automação precisa corresponder para ser relevante na sua estratégia. Qual será a função dele? Em que momento da jornada ele irá contribuir na educação do lead? 

2. Conteúdo: Aqui, se faz necessário pensar em quais conteúdos serão produzidos para serem atribuídos ao fluxo. Verifique quantos e quais emails serão enviados para o Lead, a fim de atravessá-lo em passos largos em sua maturação do funil. Teste layouts, assuntos e depois mensure. Assim, será possível entender quais as notificações estão dando mais resultado e assim, otimize o fluxo para deixá-lo o mais personalizado possível.

3. Prepare as segmentações:  Nada de enviar emails sem segmentar! Suas notificações precisam ser eficientes e para que os resultados do seu fluxo caminhe lado-a-lado com a estratégia pensada, é preciso segmentar o público que receberá cada email, a fim de obter uma performance assertiva e que seja enviado a comunicação certa, no momento certo, para a pessoa certa.

4. Implemente seu fluxo de nutrição: Agora que você já definiu a campanha de marketing, os emails que irão compor o fluxo e as segmentações, está na hora de colocá-la em prática. 

💡 Uma dica! Antes de ir para a ferramenta, desenhe seu fluxo em um papel ou faça mindmaps. Essa ação irá auxiliá-lo a pensar como será estruturada sua automação e ficará bem mais fácil colocá-la em prática.

5. Faça testes e mensure os resultados: O Marketing Digital é movido por dados. Por isso, é de suma importância que você mensure os resultados do fluxo de nutrição. Através dos números, verifique o que deu certo, quais os gaps, o que precisa ser melhorado. Teste os emails: faça testes a/b de assunto, troque os layouts e analise as métricas principais sendo elas abertura e clique e veja se estão tendo bons resultados. Além disso, verifique outras métricas que nos auxiliam a entender a efetividade do fluxo como por exemplo quantidade de leads que estão indo para o fundo do funil, qualidade dos leads que estão indo para vendas, custo de aquisição de clientes, etc. 

Criando a automação de Marketing Digital

Agora que você já sabe quais os principais passos para começar a automação de marketing, que tal fazermos um fluxo juntinhos? Vamos lá:

Exemplo: Você possui um ecommerce de moda e deseja dar boas vindas aos novos clientes que se cadastram pela primeira vez no site. Aqui, você irá oferecer um cupom de desconto, a fim de incentivar a compra. Além disso, neste fluxo o objetivo é que o cliente conheça sua marca, seus valores, seu processo criativo para montar as coleções, etc. Esta automação é seu cartão de visitas!

E-mail 01

Nesta notificação, depois que o Lead fizer o comportamento de inscrição na newsletter do site, após 10 minutos você irá dar boas vindas ao cliente na marca, apresentando sua empresa, suas principais categorias de produtos do site, além das formas de pagamento e frete. O cupom de desconto está inserido na notificação.

E-mail 02

Aqui, caso o cliente não tenha aberto o primeiro email, 2 dias depois vamos mandar um reforço avisando que o benefício do desconto ainda está valendo. O objetivo aqui é dar urgência na mensagem, a fim de incentivar o Lead a conversão. 

E-mail 03

Última chamada! Caso o cliente tenha aberto o último e-mail e ainda assim não tenha comprado, envie uma notificação 2 dias depois alegando que a validade do benefício está acabando. Aqui, você pode apresentar as peças mais vendidas do site para ajudá-lo na escolha.

Agora é a sua vez! 

Com as dicas acima, você já pode dar os primeiros passos para começar a construir seus fluxos de nutrição. Lembre-se! O planejamento auxilia e MUITO no desenvolvimento da sua automação, então desenvolva ideias, faça testes, rascunhe para chegar no resultado desejado :)

Para começar a colocar em prática tudo o que viu neste post, preencha os dados abaixo e comece agora mesmo seu teste gratuito no RD Station Marketing:

Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro dos lançamentos do RD Station.

Cadastro realizado com sucesso!

Você começará a receber as newsletters mensais do RD Station em sua caixa de entrada.