6 ideias de automações para vender mais sem aumentar seu time

Exemplos reais de campanhas de automação de emails mostram que é possível gerar ainda mais vendas mantendo a produtividade da sua equipe.

Era uma noite de fim de mês e minha conta corrente apontava valores obscenamente baixos. A uma semana do próximo salário, eu sabia que não era hora de fazer compras online. E como sou uma pessoa decidida, fechei a aba do navegador e fui assistir Netflix.

Dois dias depois, abro minha caixa de emails e me deparo com um assunto curioso. “Esqueceu alguma coisa?” era o que dizia. Quando cliquei para abrir, a peça que eu tinha feito tanto esforço para não comprar estava lá, estampando a ilustração, com os dizeres: “essa peça não ficará aqui para sempre :)”

Maldito marketing digital.

Comprei.

nastygal - abandono de carrinho

Todo mundo que trabalha com marketing digital é relativamente escolado. Sei reconhecer uma automação quando vejo uma. Ainda assim, elas funcionam comigo, criando um senso de urgência para a compra que, muitas vezes, é mais forte que meu lado racional.

Quando um fluxo de automações é pensado para a persona da empresa e criado com variáveis que permitem dar às tarefas um mínimo de personalização, as chances de retorno são enormes.

Um processo automatizado consome bem menos tempo e aumenta a produtividade dos times de marketing e vendas. Continua rodando sozinho mesmo quando não há mais ninguém trabalhando e pode aumentar significativamente o número de fechamentos, quando bem aplicado.

Dito isso, o que você ainda está esperando para criar automações na jornada de compra da sua empresa?

Se for um sinal, é este: aqui estão 6 opções de automações fáceis de aplicar que já geraram resultados legais de vendas para nossos clientes e outras empresas:

1. Abandono de carrinho

A automação para abandono de carrinho é bem conhecida. Foi por ela que passei na história que narrei no começo deste texto, e se você faz compras online, provavelmente já esbarrou com ela por aí. Funciona muito bem para e-commerce, de praticamente qualquer segmento.

Essa é a hora de usar sua criatividade, bom humor e até um pouquinho de psicologia para convencer o potencial cliente a voltar para a checkout. Quem enche o carrinho no site já tem a vontade de concretizar a compra, só é preciso contornar a objeção final.

Uma grande objeção é, normalmente, a culpa ou medo de gastar dinheiro. Nesse caso, é possível até oferecer um incentivo, como um desconto na compra ou um frete grátis:

 

 

kate spade - abadono de carrinho

A Kate Spade oferece 15% de desconto para os clientes indecisos

tarte - abandono de carrinho

A Tarte cria urgência na compra garantindo a reserva dos itens por até 72h

 

guess - abandono de carrinho

A Guess avisa que é melhor garantir aquele item impossível de tirar da cabeça antes que ele esgote

Para facilitar o trabalho do futuro cliente, lembre-se de incluir no email de resgate um link direto para o checkout!

2. Cupom de desconto

O cupom de desconto é uma automação bastante simples. Basta escolher uma ação que você deseja que seu usuário faça (pode ser deixar o email para um cadastro, pedir um orçamento, visualizar um material…) e, em troca, dar um cupom de desconto que ele pode aplicar no seu estabelecimento.

Uma forma bastante comum em e-commerce é utilizar um pop-up de boas-vindas com um cupom de desconto em troca do email para cadastro. Você envia o cupom pelo email cadastrado e o visitante pode aplicar já na primeira compra.

No entanto, há diversas outras formas que podem ser aplicadas para os mais diversos segmentos. O Clã da Pizza, cliente RD Station, ofereceu 20% de descontos para clientes que preenchessem um cadastro que permitiria ao restaurante ter uma melhor visão do perfil de seus clientes.

pizza calabresa - o clã da pizza

Os perfis seriam um prato cheio para futuras segmentações e decisões da empresa: foi possível saber, por exemplo, quantos clientes eram veganos, quantos intolerantes a glúten ou lactose, qual a data de aniversário dos clientes… Tudo que viria a se tornar uma grande fonte de materiais e campanhas para O Clã da Pizza.

Além disso, o cupom poderia ser utilizado somente de segunda à quinta, dias de menor movimento para a pizzaria. Assim, o movimento aumentou em dias de baixa, amenizando o problema da sazonalidade. Em 4 semanas, apenas nos dias de baixo movimento, a pizzaria já havia vendido mais de R$ 3.000,00 em pizza.

3. Reaquecimento de oportunidades

Muitas vezes um grande poder de venda está entre oportunidades que já foram descartadas antes. Nem sempre uma pessoa está em seu melhor momento para fechar uma compra. Pode ser a falta de dinheiro, de maturidade com relação ao serviço, de percepção de valor… Ainda assim, é possível contornar uma oportunidade perdida com uma nova oferta.

Foi o caso da Cupola, agência que estava por trás da venda de apartamentos do empreendimento Refuge Parque Bacacheri. 700 oportunidades para quem o empreendimento havia sido apresentado em 2012, na época do lançamento, haviam sido dadas como perdidas. Anos depois, um novo fluxo foi criado com conteúdos sobre o apartamento e enviado para esses contatos. Um deles respondeu ao email com interesse.

grupo noster - cupola - refuge parque bacacheri

O possível comprador, à época, não tinha o dinheiro necessário para investir no empreendimento, mas havia gostado muito e queria voltar a negociar. Por email mesmo ele foi colocado em contato com o mesmo corretor da época, negociou e fechou a proposta. Além dessa venda, ainda foram detectadas, no mesmo fluxo, 70 outras oportunidades.

4. Resgate ou reengajamento de clientes

Além do resgate de oportunidades perdidas, é possível, sim, trazer um churn de volta à vida. Há diversas razões pelas quais uma pessoa deixa de comprar ou assinar um serviço, e é possível segmentar os (ex) clientes fazendo uma pequena pesquisa na hora do descadastro.

Muitas vezes, assim como acontece com as oportunidades, o cliente estava passando por uma fase ruim, não tinha dinheiro, não via valor no produto, no conteúdo ou no serviço oferecido… Saber reconhecer aqueles que ainda mantêm uma boa relação com a empresa e podem vir a se tornar clientes novamente é um grande trunfo.

Se o seu produto é uma assinatura, dá até para juntar estratégias e combinar o resgate com um cupom de desconto ou alguma outra oferta, como faz a Birchbox:

birchbox

Ou a JCPenney:

jcpenny

5. Vendas para clientes

Se sua empresa oferece diferentes produtos e serviços, é provável que você se esqueça de que grande parte dos seus potenciais clientes podem ser… já clientes seus.

A Íconne, cliente da Agência Surf, percebeu esse mercado mas esbarrou num outro problema: como fazer com que os clientes percebam essas outras ofertas sem parecer que estou tentando empurrar alguma coisa?

iconne - agência Surf - case RD Station

Por meio de uma segmentação minuciosa da base, a Agência Surf percebeu que a resposta seria entregar, às pessoas certas, apenas aquilo que seria relevante para elas. Como a empresa oferece serviços de licenciamento de estações de telecomunicações, e o licenciamento é um processo, esse ritmo deveria ser respeitado.

Assim, a Surf enviou ofertas de serviços de Governança Regulatória apenas para clientes que já haviam conseguido a outorga do serviço de telecomunicação. Com uma segmentação extremamente bem feita e uma mensagem coerente, foi possível gerar R$ 58.000 em apenas um envio de email marketing.

6. Automação da jornada de compra

Essa é uma automação que, na verdade, leva um pouco mais de tempo e trabalho para ser construída, uma vez que depende da criação de materiais que encaminhem o potencial cliente por toda a jornada de compra, e não apenas por uma das etapas. Isso faz dela perfeita para compras mais complexas, em que um cupom de desconto não auxilia na tomada de decisão do cliente.

Se você está se sentindo produtivo hoje, pode adicionar esse fluxo na sua lista de tarefas: você precisará criar materiais de topo, meio e fundo de funil, e pensar em emails para divulgar esses três materiais.

A Azul Travel, cliente da Agência Mestre, tinha o intuito de gerar mais locações de suas casas para férias em família em Orlando, na Flórida. Assim, a Mestre desenvolveu 3 materiais:

O primeiro era um checklist para férias em Orlando que sanava dúvidas frequentes de viajantes, como visto americano, hospedagem, dicas dos melhores parques e de atrações da cidade. O segundo material, já meio de funil, falava sobre as diferenças entre se hospedar em hotel ou alugar uma casa, com prós e contras de cada um, e mostrava as casas que a Azul Travel tinha para locação. Já o terceiro material era uma página para cadastro online, em os interessados em alugar casas em Orlando poderiam deixar seus emails para receber informações sobre condomínios, casas e valores na alta e na baixa temporada.

checklist-ferias-em-orlando

O Koetz Advocacia Previdenciária, escritório localizado no Rio Grande do Sul, percebeu que as pessoas tinham muitas dúvidas sobre aposentadoria e não encontravam informações suficientes online para saná-las. Assim, decidiram por prover as informações, e criaram um fluxo de automação:

automacao - koetz advocacia previdenciaria

O primeiro email dava informações sobre aposentadoria e indicava artigos para leitura. O segundo email continha informações mais específicas do processo de pedido de aposentadoria especial. O terceiro email, fundo de funil, era um convite para iniciar um processo jurídico para o pedido de aposentadoria, com os contatos do escritório. Simples e bastante eficiente.

Colocando a mão na massa

Automação não é – nem precisa ser – um bicho de sete cabeças. Ela pode livrar seu time de uma grande carga de tarefas manuais e garantir que ele foque em outras atividades prioritárias, enquanto gera leads e vendas para a sua empresa. Se você gosta da ideia e tem vontade de colocá-la em prática, que tal fazer um teste gratuito do RD Station? Você terá acesso à versão Pro da ferramenta e poderá começar a criar automações hoje mesmo.

E se você já usa o RD Station, o que está esperando?

Marcadores:

Deixe seu comentário